Travel Guide Kenya

Quénia

Destino ideal para quem deseja fazer um Safari ao Masai Mara e desfrutar de alguns dias nas costas virgens do Quénia, Malindi oferece também muita diversão e excursões. 

BEM-VINDO AO QUÉNIA

Kenya Travel Guide

Partir para o Quénia significa partir para um destino em que serão muitas as maravilhas que o aguardam: o mar do Oceano Índico, safaris entre os mais emocionantes e bonitos do mundo, centros de diversão de Malindi, as encantadoras praias brancas de Watamu e Diani, a capital Nairóbi, o porto de Mombasa, o arquipélago de Lamu e muitas outras maravilhas a serem descobertas.

Não perca a oportunidade de visitar este país maravilhoso, onde é possível ver o "big 5" em um dos seus 45 parques nacionais, incluindo a reserva nacional de Masai Mara, onde é possível ver a migração de gnus uma vez por ano.

Se você está mais interessado em experimentar a vida da cidade, você não pode perder o exótico Melinde a movimentada cidades metropolitanas e outras cidades.

Se também inspiram as tradições do local, visitando o Gede ruínas e Museu, que são os restos de uma cidade de Swahili.

O Quénia está à sua espera!

COMO CHEGAR A MALINDI QUÉNIA

Kenya Travel Guide

Visto para a entrada no pais

É necessário obter um visto turístico e estar com passaporte válido. Cada país de proveniência tem um regulamento diferente, por isso, aconselhamos a verificar com a própria Embaixada ou agência de viagens os documentos necessários, com tempo antes da partida.

Para obter mais informações, visite o site de turismo do Quênia em http://www.magicalkenya.com/visit-kenya/visa-information/

Para solicitar a visita de visto on-line: www.ecitizen.go.ke

Mudanças nos procedimentos de pedido de visto

Esta mudança é parte dos esforços do governo para melhorar a prestação de serviços, movendo vários serviços na plataforma online. Com efeitos a partir de 01 de julho de 2015, o visto pode (não necessariamente) ser solicitadas on-line antes da chegada no Quênia.  O novo serviço será executado a partir de 2 de julho de 2015.  Os visitantes podem ainda obter o visto à chegada no aeroporto para os próximos dois meses ou até o final de agosto de 2015. Durante este período, você pode então aplicar para um visto on-line e à chegada ao aeroporto. 

A confirmação de e-mail será recebido cerca de sete dias após o pedido de visto e pagamento foi feito, por esta razão, os visitantes que chegam no Quénia deve apresentar o seu pedido de visto com bastante antecedência. 

Para se candidatar a uma visita on-line visto: www.ecitizen.go.ke  

O Departamento de Imigração do Quênia decidiu instalar, principal Nairobi do aeroporto e Mombasa, secretária separado para facilitar o acesso aos visitantes que não são capazes de concluir o procedimento para a obtenção do visto eletrônico no tempo.

Voos para Malindi

Várias companhias aéreas fazem voos para o aeroporto Internacional de Malindi: Emirates, Turkish Airlines, KLM.

Transferência do aeroporto para o resort

Transporte para o aeroporto pode ser reservados online, diretamente do nosso site, no momento da reserva. O veículo vai esperar por você no aeroporto para levá-lo confortavelmente ao seu recurso. 

O QUE VER

Watamu

Watamu é uma aldeia que pertence ao distrito de Malindi. O território de Watamu faz parte da Reserva Natural de Malindi e Watamu, e a praia Garoda-Turtle Bay é protegida como Parque Marinho, dado que, neste troço de praia, não é difícil encontrar ninhos de tartarugas marinhas no mês de março. Planifiquem uma excursão de barco, não ficarão decerto decepcionados.

Romantic island - Watamu

Fica em Watamu e tem este nome pela sua característica forma de coração; com a paisagem que lhe se apresentará com a baixa maré, tornará este lugar romântico e sugestivo!

Passeio em Malindi

Malindi é um contínuo fervilhar de pessoas, tuk tuk e matatus, crianças que vão e que voltam da escola com os uniformes de cores diferentes, pessoas em bicicleta, muitas a pé... poucas são as viaturas. Podem passear na mais absoluta tranquilidade. A não perder a visita à Fábrica de madeira e ao mercado de Malindi.

Hell’s Kitchen – Marafa Kanyon

Não podem perder uma excursão de meio dia ao Marafa Canyon, a uma hora de caminho de Malindi, percorrendo um trajeto sugestivo entre grandes clareiras, aldeias e bosques de acácia. Também chamado A Cozinha do Diabo, este canhão recebe este nome por causa duma antiga lenda que narra duma família muito rica que habitava naquela zona. Possuíam tantas vacas que usavam o leite não para se alimentar, mas para lavar até a própria roupa. A lenda conta que Deus os precipitou nas profundezas dessa garganta onde o calor do sol chega a temperaturas realmente muito altas. 
 O pôr-do-sol é muito sugestivo, aconselha-se a visitá-lo à tarde para concluir a vossa excursão com um momento realmente emocionante: parece que as rochas estão a pegar fogo!

SAFARI

Perto de Malindi e Watamu, há vários parques nacionais nos quais é possível fazer um Safari.

Kenya Travel Guide

Parque Nacional Tsavo

O parque do Tsavo tem uma extensão de mais de 23.000 kmq, dividido em Leste e Oeste. É o maior parque do Quénia e um dos maiores do mundo. A altitude varia de 200 a 2.000 metros nos picos mais elevados. Ganha o nome do rio Tsavo que o atravessa.  O Tsavo Leste compreende, na sua maior parte, a savana, enquanto o Tsavo Oeste apresenta uma maior variedade de ambientes e ecossistemas, com vastas savanas de terra vermelha, com arbustos ou decididamente áridas, colinas arborizadas, florestas de baobás, florestas fluviais, oásis com nascentes de água, ricos em palmeiras e vegetação. Este apresenta-se como um dos parques mais selvagens e que os visitantes poderão realmente ver um grande número de espécies animais, entre os quais os elefantes vermelhos do Tsavo, girafas, gazelas, leões, guepardos.

Kenya Travel Guide

Parque Nacional Amboseli

Instituído como parque em 1948, também é reserva natural e tem uma extensão de mais de 3.000 kmq. O parque está situado ao longo da fronteira com a Tanzânia, a noroeste do Kilimanjaro.
Fica a uma altitude entre 1.000 e 1.300 m e, lá, é possível admirar as “verdes colinas da África”. Dos pântanos de água doce à savana árida e nua, dos charcos às planícies ricas de erva, das florestas às extensões de lava, terão a possibilidade de admirar emocionantes paisagens, todas inesquecíveis.

Kenya Travel Guide

Reserva Nacional Masai Mara

Considerada por muitos o “santuário” da vida selvagem no Quénia, é uma das atrações mais frequentadas pelos turistas, situada na parte sudoeste do Quénia, faz parte do ecossistema do Serengeti. O nome é o mesmo do povo Masai, que habita várias regiões da planície do Serengeti e do rio Mara. A reserva é conhecida pela excepcional concentração de fauna e pela célebre migração de gnus e zebras que ocorre em outubro e abril. A superfície do Masai Mara é de 320 kmq e é atravessada pelo Grande Vale do Rift. A maior parte da fauna está concentrada na parte oeste, onde a planície é rica em água.  Aqui, é possível ver exemplares de todos os chamados "Cinco grandes", entre os quais, o leão, são cerca de mil exemplares que vivem nesta área. Os hipopótamos são numerosos no rio Mara e no rio Talek, enquanto os gnus são os principais habitantes da reserva, na qual também são numerosas outras espécies de antílopes, principalmente a gazela de Thomson e a gazela de Grant, os impalas e as grandes manadas de zebras.

SPECIAL EXPERIENCE 

Kenya Travel Guide

Cassino de Malindi

Se não quiserem renunciar a um pouco de vida mundana, não deixem de ir ao Cassino de Malindi, que dista poucos minutos de carro do resort.

Compras em Malindi

Localidade na moda, Malindi é o destino chic da África. A cidade é interessante sobretudo pelas confecções e os tecidos que chegam com os contentores do resto da África e da Ásia. Em particular, são típicas as roupas de alfaiataria, objetos de madeira e objetos com miçangas.

Kenya Travel Guide

Pesca de alto-mar

Malindi é famosa como a área mais rica em agulhão-de-vela de toda a costa, reputação certamente merecida considerando que apenas no última década, foram pescados nada menos que 15.000 entre agulhões-de-vela e agulhões-azuis. Em certos dias, definidos milagrosos por todos, os barcos voltaram com uma média de oito ou mais peixes cada um!
Para os fanáticos de estatísticas, o maior agulhão-de-vela pescado em Malindi pesava 143 libras (cerca de 72 quilos) e o maior agulhão-azul, pescado em 1980, nada menos de 828 libras!
Para além dos marlins, ou seja, todos os peixes grandes com “bico”, há muitas cavalas, cavala-verdadeira, barracuda, albacora, kambesi e tubarões que tornam a pesca ainda mais interessante e variada. A época mais indicada para o agulhão-de-vela vai de setembro a março, quando a monção sopra do nordeste. A partir de abril, o mar é mais frequentado pelas cavalas-verdadeiras, douradas e barracudas que continuam por todo o período até os marlins voltarem a aparecer.
Em Malindi, todos os barcos fazem parte da MWCBA, uma associação que garante o padrão de segurança e a organização dos seus associados.

PRATOS TÍPICOS DO QUÉNIA 

Kenya Travel Guide

No Quénia, o ingrediente principal, utilizado para a maior parte dos pratos é um só: o leite de coco (madafu). O coco é utilizado com frequência também como condimento para pratos como o kuku masala (frango grelhado) ou o samaki wa kupaka (peixe grelhado).
 
 A batata-doce (viasi tamu) e o arroz com especiarias (pilaf) acompanham quase sempre a carne e o peixe. As Samosas são um rolinho especial de pão recheado com carne e/ou legumes. Muitas hortaliças compõem diversas combinações. O prato que mais caracteriza a cozinha africana é uma polenta muito simples, composta de farinha de milho e água. E não podemos esquecer as frutas tropicais: para além do coco, há também papaia, manga e maracujá.